faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Às vezes...

... às vezes fico muito triste, e mais ainda preocupado, quando confronto o desejo de tanta gente em ver o argueiro no olho do outro, em atirar pedras aos eventuais telhados de vidro do vizinho, gente que não se apercebe da poeira que lhe atiram para os olhos, que não sabe, nem procura saber, de que matéria são feitos os seus telhados.
É evidente que o sinto mais quando o argueiro é no meu olho, o telhado (que não é de vidro!) é de minha casa. O que também me dá que pensar.

Sem comentários: