faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

terça-feira, 28 de junho de 2016

De facto (e relevante?)

(...)

Deitei-me relativamente cedo com os olhos em estado a precisar de cuidados, isto é, de gotas.

&-----&-----&


Este corpo não rejuvenesce!, isto é que é uma porra…

(...)

Entretanto, estou a sentir as coisas a fugirem-me das mãos.

&-----&-----&

Tanto corpo sem cabeça, e esta cabeça a sentir o corpo a fugir-lhe.

&-----&-----&

Vou recuperar corpo para não perder a cabeça, perdão, pode ser o contrário não vou perder a cabeça por não recuperar o corpo…

&-----&-----&

… mas o que é que é o contrário de quê?

&-----&-----&

Esta merecia ser escrita pelo José Rodrigues dos Santos, ou alguém por ele, nunca (ou nanja?) por mim.

sábado, 4 de junho de 2016

de factos i relevâncias


04.06.2016

Oferta de Filipe Saraiva, meu “vizinho” durante a reunião CESO-Câmara:


muito obrigado, 
Filipe

Coisas para a arca do velho:


Aqui, no “Curral”, entre a hipocrisia e a hiper(por)caria  das posturas servis e (falsa mente) humildes na caça à subsidiação parasita. 
Que mundo este de humano-atrofia!