faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Ele há os filhos de...

,,, mas também há
as filhas de Rei que têm problemas de saúde, 'tadinhas
(e são capa de revista)
e as filhas de Presidente nosso-salvo-seja que jogam na especulação
(nos nossos bolsos...),
e há os genros e as genras,
e há as noras e os noros
... uma cambada de filhos... da Rainha
e de filhos... da Primeira (ma)Dama

Há trabalho! Ao trabalho! Bom trabalho!

Cheguei-me ao balcão para pagar a conta.
Olhei-me no espelho lá atrás, no meio de garrafas.
Vi-me velho e triste,
(quase) esmagado pelas notícias que me foram companhia ao almoço.
Vou pagar (... logo que alguém apareça...)
e vou dormir uma sesta.

Acordarei mais capaz para a luta. Que continua! Contínua

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Filhos de (ou netos de)...

Um Brel, Brel


... e o Brel "cucado":

Filhos de burgueses ou filhos das ruas,
Todas as crianças são como as tuas.
Filhos de reis ou filhos de plebeus,
Todos os filhos são como o teus,
O mesmo sorriso, as mesmas lágrimas,
Os mesmos medos, os mesmos suspiros.
Filhos d'algo ou filhos de ninguém,
Todas as crianças são filhas de alguém.
(… só depois, muito tempo depois…)

Mas…filhos de sultão, filhos da miséria,
Todas as crianças têm um império.
Torneiras de ouro sob tectos de palha,
Todas as crianças têm um reino,
Uma onda do mar, uma flor que dança,
Um pássaro que no azul do céu balouça.
Filhos de sultão, filhos da miséria,
Todas as crianças têm um império
(… só depois, muito tempo depois…)

Mas…filhos de família ou filhos de terceiros,
Todas as crianças são feiticeiros.
Filhos do amor, filhos de acaso,
Todas as crianças são poetas.
Eles são pastores, eles são doutores,
Fazem os caminhos por onde caminhar.
Filhos de família ou filhos de terceiros,
Todas as crianças são feiticeiros.
(… só depois, muito tempo depois…)

Mas… filhos de burguês ou filhos da rua,
Todas as crianças são como a tua.
Filhos d'algo ou filhos de ninguém,
Todas as crianças são filhas de alguém.
O mesmo sorriso, as mesmas lágrimas,
Os mesmos medos, os mesmos suspiros.
Filhos de burguês ou filhos da rua,
Todas as crianças são como a tua.

(onde está filhos de... pode ler-se netos de...)