faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Com tristeza

Vivo com uma imensa alegria. Mas, de vez em quando, dá-me cá uma tristeza...
E pergunto-me como é possível.
Pergunto-me como (me) é possível viver ao lado, como se indiferente me fosse, do Festival de Teatro de Almada.
Pergunto-me como é possível acontecerem coisas como a que a Folha Informativa nº 13 nos conta. (ver aqui).

4 comentários:

Anónimo disse...

A minha alma está parva e o meu espírito taralhouco.
Dasculpa lá, Sérgio, mas ainda estou em estado ...
Tive que ler e ver, com muita atenção, para acreditar nas farsas e tristezas que a vida, por vezes, nos dá.

Campaniça

Justine disse...

Pró ano vamos, 'tá prometido:))

o-da-casa disse...

Se tu o dizes...

GR disse...

Notícia muito triste e preocupante.
Um escândalo!

GR