faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

No "expresso" de hoje à tarde

Viagem para Fátima

Se já tantos escreveram,
se Saramago escreveu*,
se Mário Castrim escreveu**.
porque não hei-de escrever eu?

* - No ano da morte de Ricardo Reis
** - A caminho de Fátima

1.
Parecem metralhadoras
as ininterruptas faladoras!
‘Inda por cima em crioulo
… dão-me cabo do miolo!

2.
Um bebé que chora
toda a hora
(e meia)

3.
A mãe embala,
docemente,
a tia (?) adormeceu,
crioulamente.

4.
Um pé grande, grande
( p’raí 44, no mínimo)
vem do banco de trás
e zás!
instala-se no banco vazio
aqui ao lado do meu.

5.
Um pé grande, enorme,
todo mulato menos na sola,
branco na planta
aqui está,
a fazer-me companhia,
um pé que dorme
e só lhe falta ressonar
(faça-se justiça,
não há que dizer:
bem lavadinho e unhas cortadas)

6.
Nos lugares à frente
6 – orientais – 6,
três casais
em peregrinação
de 3-gerações-3.
Vieram de longe,
cheios de fé.
Vão até Fátima!

7.
… e eu também...
faço escala de curta paragem,
estou de obrigatória passagem.
Sou o peregrino acidental
para chegar ao Zambujal.
Aleluia!

6.
Há os que seguem para Braga
Boa viagem!

Sem comentários: