faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

"Deite-se já aqui!"

Conhecem aquela estória de um amigo meu que, no tempo do fascismo, deu o nome de Salazar a um cão para ter o prazer de o chamar e de, dedo espetado, lhe dizer: "Salazar, deite-se já aqui!". Coitado do cão! Parece que o dono, apesar de gostar muito dele, um dia perdeu a cabeça e não resistiu a dar-lhe um pontapé... mas depois chamou-o por uma alcunha - "Anda cá, Fiel..." - e deu-lhe um biscoito.

Ao que me consta, esse meu amigo, que não vejo há que tempos e vive lá para um monte no Alentejo, tem uma quantidade de cães com nomes muito curiosos...

A propósito, que nome é que hei-de dar a um cão que vou adoptar? Ando hesitante... É que em ditadura é mais fácil, em democracia é maior a escolha... "Vá, anda cá, ..?.. , deita-te já aqui, não faças mais asneiras... olha que levas!"

3 comentários:

Maria disse...

Se lhe chamares ESSE dá para (quase) todos...
Mas este cachorro aqui não tem focinho para ser ésse :)))

Justine disse...

O melhor é chamares-lhe mesmo Fiel:))

Jorge Manuel G disse...

Camarada,

não vamos traumatizar o "bicho" (estou a falar do cão).
O melhor é dar-lhe um nome de cão.
Tenho uma cadela pastor alemão que dá pelo nome de "Nina" de menina.

Um abraço desde Vila do Conde.

Jorge Gomes