faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Brelianas (e de outros como ele) - 1

Com o que vier, e como vier, à cabeça (e não aos ouvidos que por aí na memória)... tal-e-qual chegar:

(a caminho de Amsterdam)



  • Estou-me nas tintas para a morte (que remédio, digo eu...), mas envelhecer (em-velho-ser...), isso sim, isso chateia-me!

  • Morrer... no fim de uma escorregadela, no fundo de uma tisana...

  • Quando não temos mais que amor para dar...

  • ... deixa-me ser a sombra da tua sombra.

  • ... olha, e trouxe-te bonbons... porque são de tal maneira bons... tão bons como as flores mas estas murcham mais depressa...

  • ... lutar, lutar, lutar sempre, lutar até ao fim para ajudar a alcançar a inatingível estrela!



2 comentários:

Maria disse...

E vais muito bem acompanhado. Pelos dois!

Beijos e boas férias.

A que também veio disse...

Que grande memória! E boa capacidade interpretativa...