faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Terei lido bem, ou terá sido mal transcrito?

«...o líder do PS de Santarém garante que o candidato a deputado "tem toda a confiança política" do partido apesar dos termos que João Galamba utilizou num espaço público de debate. Acrescenta Paulo Fonseca que "a democracia chegou ao tempo de maturidade suficiente para começar a responsabilizar aqueles que faltam ao respeito aos outros".»

Este "líder" teve a grandiloquente tirada, como lhe é apanágio, sobre a maturidade da democracia e a responsabilização daqueles que faltam ao respeito aos outros, depois de ter garantido toda a confiança política (do partido) a um (seu) candidato que, por uma diferença de opiniões "entre terceiros" em que um disse que o outro era filho de quem é e a ele saía, com uma apostrofação ao "estilo de flatulência política do papá", este candidato a deputado merecedor de toda a confiança política era, em contra (não sei se hei-de escrever contrapartida ou contradiçao), desresponsabilizado de ter faltado ao respeito a outrém, apesar de ter vindo, em espaço público de debate", tomar a defesa de um e chamar filho da puta ao outro.

Palavra que estou baralhado. E tudo aqui, ao pé de casa...

Isto só em ficção... da corda! Até porque, como cantava o Brel, tous les enfants sont fils de quelq'un!

2 comentários:

Anónimo disse...

Nós é que não aguentamos tanta flatulência.
Finalmente, descobri porque todos os dias tenho de limpar o televisor, já para não falar no dinheirão que gasto em desodorisante de ambiente.

Campaniça

Sérgio Ribeiro disse...

Isto está mesmo a precisar de desinfestação...

Está tudo a correr bem?
Também estou à espera de... novas!

Abreijos