faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

domingo, 23 de agosto de 2009

Não esqueço nada!

Nasci em 1935. Já quase em 1936. Poderia ter sido um novo heterónimo de Fernando Pessoa a sobreviver à morte do seu criador. Não fui. Mas vivi o primeiro ano da minha vida no ano em que morreu Ricardo Reis.
Cresci e, como é de uso dizer-se, formei-me num tempo sem televisão, sem computadores, sem telemóveis, sem GPSs.
Cresci e formei-me numa casa e numa família sem telefonia, sem frigorífico (Frigidaire…), sem automóvel, sem outros desses acessórios de vida já então existentes mas ainda raros.
Cresci e formei-me a ir ao teatro, pouco ao cinema, a uma ou outra tourada, uma única vez ao futebol, que ficou inesquecível e fez com que, já crescido mas ainda (sempre) em formação, passasse a ser assíduo frequentador até deixar de o ser.
Cresci e formei-me cuidando do meu físico. Procurando moldá-lo à minha vontade de ser Charles Atlas.
Cresci e formei-me lendo. Lendo muito, ganhando o vício de querer perceber. Aprendendo, aprendendo sempre.
Cá vou vivendo. Enquanto o corpo aguentar. Sem esquecer nada. Ou lembrando tudo. Habituando-me. Habituando-me à televisão, às máquinas de calcular, aos cartões perfurados, aos computadores, aos telemóveis, a seguir ao GPS. Procurando ser do tempo em que sou.

3 comentários:

GR disse...

Adorei ler este texto.
Reconheço que eram mais inteligentes e esforçados, os que nasceram antes de mim.
Talvez por isso escrevam melhor, sonhem mais longe e saibam viver no futuro.

Ouvir Brel e ler este texto, só nos resta meditar.

Bjs,

GR

Justine disse...

Habituando-nos e algumas vezes achando graça, não é? Outras vezes nem tanto...

Sérgio Ribeiro disse...

GR - Há de tudo em todas as idades e gerações... não são os instrumentos que fazem uns melhores que outros, são as relações sociais e a sua utilização ao serviço dequê (g'anda tirada!...). Se Brel e esta "versão" (haveráoutras, prometo) ajudam a meditar... óptimo! Mas tu não precisas de ajudas.
Justine - Poi'Zé.