faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

terça-feira, 30 de junho de 2009

novaiorquinas (do cordel) - 3

As pernas pesam, os pés doem, o corpo está cansado. Sobretudo o pescoço protesta por tanto ter olhado para as alturas, para os inalcançáveis cimos dos prédios.
As sirenes passam a dar a desgradável música ambiente, mas há, para nós dois, um certo encantamento no ar. Às vezes, é como se passássemos para o outro lado do écran de tantos filmes vistos, de tantos livros lidos.
E durante o dia de caminhada cruzámos gente, e gente, e gente. De todas as cores e vestimentas. Algumas muitas bonitas (e alguns, decerto).
Esta cidade é nosso património. Das nações unidas. Que serão.

2 comentários:

Maria disse...

Um dia...
NY não me seduz.
Talvez as vossas narrativas me convençam...

:)

GR disse...

Na realidade os extremos, nem sempre agradáveis dos
EUA devem ser impressionantes.

Bjs,

GR