faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

sábado, 21 de novembro de 2009

Três mulheres e um carrinho de bebé


Almoçava com um amigo quando elas entraram. Três mulheres. Empurrando um carrinho de bebé. Discretamente.
No entanto, a entrada no pequeno restaurante não podia passar desapercebida. Eram, as três mulheres, altas e belas nas suas idades. E empurravam, como numa nuvem, um carrinho de bebé.
De longe, do canto da sala onde almoçava com o amigo, saudei as três mulheres. Tão discretamente como elas tinham entrado e ocupado o espaço onde se arrumaram e, com cuidados mil pelas três repartidos, ao carrinho de bebé.
Tudo parecia de novo tranquilo e rotineiro, como sempre estivera embora eu tivesse sido sobressaltado pela entrada das três mulheres empurrando um carrinho de bebé.
A conversa com o amigo continuava fluente. Sem pausas ou hiatos. Sobre coisas de nada. Ou de tudo. Mas, assim que houve uma brevíssimo silêncio, como quando se muda de ponto na ordem de trabalhos, ou na agenda de conversa, por um dos pontos se ter esgotado e faltar uma imediata “ponte”, pedi licença e levantei-me.
Fui saber notícias de quem, no seu carrinho de bebé, a tudo indiferente, dormia nos seus poucos dias de vida. Fui informado. Pela mãe, pela avó, e pela bisavó. Fui informado, de forma carinhosa, porque só assim falavam de quem ali estava e não por ser comigo, de que tudo correra bem, do nome: Pedro, da receptividade dos irmãos dois mais velhos, tão novinhos ainda.
E voltei ao meu lugar, e à conversa não interrompida, não sem antes deixar a muito repetida e inevitável recomendação "então agora tem de vir uma menina…", também com os muito repetidos e inevitáveis sorrisos doces e cheios de ternura das três mulheres. Uma bisavó, uma avó, e uma mãe. E um bebé num carrinho.

8 comentários:

Maria disse...

E um post cheio de ternura...

Beijo

Justine disse...

Pois é, esta ternura meio carente num texto exemplar: já quase com idade para sermos bisavós e nem avós somos! Lá nos vamos entretendo com os netos dos outros:))

betinha disse...

Fiquei deliciada com o que li e reli. Gostei tanto...

GR disse...

Enquanto lia, ia vendo em fotogramas as personagens do teu magnífico texto.
Somos uns privilegiados.
Cada história tua é sempre uma surpresa tão agradável.

Bjs,

GR

Anónimo disse...

O amigo viu-te levantar e estranhou a emoção com que o fizeste. Houve ali qualquer coisa de imediata, qualquer coisa daquelas que têm que ser feitas. Regressado à mesa continuamos a mastigar as coisas do nada. Agora sei que no canto do olho continuavas atento (comovido) com as três mulheres belas e o bebé embalado por outra ternura também ela, igualmente bela. Já agora, muito parecida com a tua.

O amigo

Anónimo disse...

continu Á mos...

Sérgio Ribeiro disse...

Obrigado pelos vossos comentários. A todos, mas permitam-me um abraço especial (com aternura da amizade) ao amigo que almoçava comigo.

WWW.MERCADOZETS.COM.BR disse...

MELHOR SITE DE VENDAS http://www.mercadozets.com.br/

VENDE DE TUDO

CARRINHO

http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?texto=carrinho&IDCategoria=110

VENDE DE TUDO TEM BERÇO ELETRONICOS CELULARES TV NOTEBOOK COMPUTADOR ACESSORIOS PARA CARROS BRINQUEDOS ARTIGOS INFANTIS E MUITO MAIS