faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Porque és um ser humano... e vivo

Queres parar?
Para!

Como os macaquinhos da estatueta,
com as tuas mãos 
(não com outras...), 
fecha os olhos, 
tapa os ouvidos,
cala a boca
(hão-de chegar-te as mãos!)

É um teste
(estúpido como todos os testes,
ilusório como todas as amostras,
falsificador como todas as sondagens)

Ficas a saber 
a falta que fazes,
ou que não fazes falta nenhuma
(é o mais provável...)

Ficas a saber
como tudo continua,
sem que tu vejas,
sem que tu ouças,
sem que tu fales,
berres,
grites
...  escrevas)

Não tem importância,
não tens importância.

Mas não te importes
porque tens,
tu,
toda a importância!
A única:
a de seres tu e estares vivo!

Descerra os olhos, vê 
destapa os ouvidos, ouve
abre a boca, grita
e,
com as tuas mãos livres
(que são poucas, 
só duas, 
e as únicas
se não as juntares às de outros),
faz o que tens a fazer:
LUTA

PORQUE ESTÁS VIVO!