faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

A umbiguidade dos verbaliz(or)ações

A.- Ele não era ambíguo, tinha era um umbigo enorme.
B.- Aquele feitio devia-se à sua ambígua idade.
C.- E, ainda por cima, devia(-se) e não (se) pagava.
D.- A propósito de umbigo, estarei a ser ambíguo?
E.- ... a,d,c,d... e... chegado a cin(i)co, devia acabar (são só dívidas... e pouco soberanas).
F. - ... mas não... isto é como o rifão (uma rifa muito grande?) popular: quanto mais me umbigo mais gosto de mim.
G. - Ou melhor: o pior é começar com ambiguidades impróprias da idade.
... e foram se7e.

Sem comentários: