faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Assim é!

A vontade, a vontade que não é livre porque também somos os outros, que tem de ser consciente, que só pode ser positiva... por vezes parece esmorecer, como que num anoitecer de que diz um belo poema da Lícinia Quitério.
Só há que reagir. É esta (e assim) a vida. Mas não é esta (e não é assim que tem de ser) a vida. Temos de a agarrar pelos cornos enquanto temos mãos e força e ajudar a mudá-la. A fazê-la outra. Enquanto somos. Para os que agora connosco são, e para os que depois de nós vierem
.


E as coisas simples. as simples coisas...

2 comentários:

Justine disse...

Reagir pode ser parar um pouco, re-ganhar forças, reajustar vontades, acertar passos.
Depois, voltar à luta, à vida que se quer outra!

Maria disse...

Uma passagem "de raspão" para desejar um bom jantar e deixar um abraço.
Mais tarde voltarei para ouvir, outra vez e sempre, Mercedes Sosa.

Um beijo