faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

sábado, 27 de junho de 2015

O desespero lúcido

Tempo de aeroporto
         (lendo sobre Herberto Helder no Expresso)
            Casablanca 24.05.2015 em escala para Bissau

O desespero lúcido
O contraditório desespero lúcido
                                         dos poetas
Dos poetas que não entenderam nada
                                               da vida
                                               da História
                                               da Terra
                dos outros
                                               de si
                          (… enquanto seres humanos)
                                               seres vivos
                                               no meio das dinâmicas sociais
                                               no seio dos lugares
                sendo outros
                          (os de antes, os de agora, os de depois)
                                               E eles-próprios


1 comentário:

Justine disse...

Talvez tenham entendido, mas de outro modo...ao modo dos poetas!