faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Fraternas idades

1. Agora, és tu:
.
(O qu'é qu'eu ia contar? Ah!... já sei:)
-
F. começou a ter falhas de memória. Pensou: deve ser do cansaço!
As falhas de memória começaram a ser mais frequentes. Pensou: isto é capaz de ser da idade!
As falhas de memória começaram a ser em maior número que as lembranças. Pensou: tenho de me tratar!
E foi a um médico amigo. Tipo psiquiatra...
O médico viu-o. Observou-o. Fez-lhe perguntas.
F. lá foi respondendo. Mais ou menos...
O médico passou-lhe uma receita (são todos iguais!) e marcou-lhe outra consulta (são todos iguais!).
F. esqueceu-se.
O médico, amigo..., telefonou-lhe: "Então... esqueceste-te de vir à consulta?"
F. respondeu: "... pois... se não me esquecesse, não precisava de ir consulta!"
O médico, amigo, marcou-lhe outra consulta, para o dia D, às horas H e meia.
.
2. Agora, conto eu:
.
O médico, amigo..., marcou, a F., outra consulta para o dia D, às horas H e meia.
Na manhã do dia D, o médico, amigo!, telefonou a F.: "Bom dia, venho lembrar-te a consulta de logo à tarde... não te esqueceste, desta vez?"
F.: "Não!, não me esqueci... mas desta vez não vou..."
O médico: "Então?..."
F.: "Então!?... não me esqueci... logo, não preciso de ir à consulta!"
.
.
Um abraço solidário, mano-velho!

3 comentários:

Maria disse...

:)))))

A C. já dorme e eu aqui...

Bom trabalho. Beijo.

Justine disse...

Abraço meu para os dois:))

GR disse...

Gostei muito de ler.
Bom médico, excelente doente!

Bjs,
GR