faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

terça-feira, 1 de maio de 2012

Num canto de espera do átrio de um hospital

A ver um amigo (a) morrer

a ver um amigo (a) morrer
reconhecemo-nos
meros mortais
efémera matéria
doídamente!



Doídamente

respeitar a dor dos outros
sofrer a própria dor
evitar a desnecessária dor
viver a dor de todos


2 comentários:

Justine disse...

É isso, sim! E não há ânimo para mais nada...

Maria disse...

Faz hoje exactamente uma semana, a esta hora, em Santarém, um Amigo ia embora. Demorou muito tempo. Não consegui ver para além de...

Abraço hoje e quando chegar a hora.
Que devia ser rápida...