faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

sábado, 10 de setembro de 2011

... a bulir? sempre!

Um excerto de uma página (a 1084) do dias de agora que me foi recomendado, pela sua única leitora, trazer para aqui (pelo seu lado formal?):

(...)

O tempo? O tempo!

&-----&-----&

E há assim uma espécie de entorpecimento,
de abulia que há que abolir…

&-----&-----&

… pondo-me a bulir!

(...)

2 comentários:

Justine disse...

Aspecto formal, sintático mas também semântico. Muito bom!

Jorge Manuel Gomes disse...

E parece que tem sete folegos. Como os gatos! :-)

Um abraço,

Jorge