faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Revendo (de passagem) e melhorando (?)

Cada tempo tem a sua moeda,
e cada moeda tem outra face,
isto é: cara ou cunha.

Cada poema tem os seus versos,
e cada verso tem suas palavras,
isto é: sílaba a sílaba.

É assim que as moedas são,
e é assim a humana condição,
isto é: punho ou pulha!

1 comentário:

GR disse...

Em poucas e sábias palavras descreves a condição Humana.

Bjs,

GR