faz de conta que o que é, é!... avança o peão de rei.

...
o mistério difícil
em que ninguém repara
das rosas cansadas do dia a dia.

José Gomes Ferreira

Brel, sempre e eu... j'arrive!

Loading...

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Excerto de "dias de agora"

(...)

Por tantas coisas ter feito na vida (nem todas boas, algumas “mal feitas”, mesmo másinhas poucas), por tanto caminho ter percorrido (e dado uns tombos, e tropeçado em certos “maus caminhos”), já não me espanta a repetição daquela pergunta que me foi feita num colóquio: “Você é o mesmo Sérgio Ribeiro da Seara Nova, do Diário de Lisboa, do Notícias da Amadora… ainda está vivo?!”

&-----&-----&

Sou, sim senhor, e vivo estou!... para fazer mais coisas e para percorrer novos caminhos… vivinho da costa!

&-----&-----&

Embora às vezes me doam as costas…

(...)

(vol.XXXI,
pag. 3.038)

1 comentário:

Anónimo disse...

Portanto não deste "à costa". Felismente par ti, e para os amigos.

João Filipe